sábado, 15 de agosto de 2015

Decifrando Canadá - Ensinando onde fica o Brasil

(Gastown - Vancouver)


É minha gente, o Brasil é um país ENORME, e bem visível no mapa. Certo? Sim, claro.
Mas e se eu te disser que conheci uma pessoa que não sabia onde era o Brasil? Claro, tudo bem, até porque ninguém é obrigado a ficar decorando o nome dos países. Mas os grandões a gente acaba olhando o nome, não é? Quando eu era mais nova (e não existia o google maps) eu passava horas olhando país por país no Atlas. E os que chamavam a atenção, quais eram? Rússia, Canadá, Estados Unidos, Brasil, China. Não tem como não ver!


Mas porque eu estou falando disso? Pois conhecia uma jovem chamada Meiman (ela me disse que eu podia chamá-la de Mei, e eu achei o máximo pois sei que é uma forma de amigos íntimos se tratarem lá. Caiu uma lágrima.) Enfim, no dia que conheci a Mei ela estava muito perdida, era o primeiro dia de aula dela, e eu passei pela mesma dificuldade de tentar entender outra pessoa falando inglês (bem difícil compreender alguns chineses e Coreanos). A primeira coisa que falei para Mei foi meu nome, bem alto e claro, pois eles tem problemas com o Camila. Falavam Ká mi rá, agora falam certo.
Claro que disse que ela podia me chamar de Milla. (Yey! Amigas. Agora todos me chamam de Mira KKKKKKKKK pausa para riso), logo depois fiz o básico de uma apresentação “I’m from Brazil!”.

A cara dela foi de “hã?”. Então eu pensei que ela não tinha entendido, e repeti pausadamente. Ela continuou sem entender. Então eu abri o Google Maps e mostrei para ela onde era meu país. A reação dela foi igual a de Cristóvão Colombo quando descobriu a América.
Eu achei que ela só não sabia o nome do local, então eu perguntei “Você conhece o Brasil? Já ouviu falar no meu país?”, ela respondeu “Não.”. Ela perguntou se eu conhecia a China, e eu disse tudo o que eu sabia sobre a China, ela entendeu pois ela comentou sobre os lugares que eu falei e deu um baita sorrisão.
Então eu fiquei com essa cena na cabeça durante o dia todo. Uma pessoa de 19 anos, que veio da China, não sabia o que era Brasil, não conhecia Amazônia, nem num ouviu falar dos clássicos “Pelé, Ronaldinho, Futebol, Copa do Mundo”. Mas a Mei é uma garota muito simpática, gosto de conversar com ela… aliás… eu gosto de conversar com todo mundo de várias partes do mundo.


Como eu disse, é complicado entender alguns alunos chineses e coreanos, mas não impossível. A escola possui muito, MUITOS, muitos alunos asiáticos. Quando você fala inglês com alguém do mesmo país que vocês, é muito mais fácil entender o que a pessoa fala. Isso acontece comigo também, quando eu converso com a galera do Brasil, não sinto dificuldades em entender o que eles dizem. AÍ que mora o perigo, pois você precisa treinar seu ouvido pra entender o inglês de todas as pessoas. E por isso você precisa conversar com outros estudantes de outras nacionalidades. Na minha terceira aula (são 3 por dia), eu sou a única pessoa de nacionalidade “diferente”, junto com a galera do Japão, China e Coreia do Sul. E aí? A conversa complica as vezes. Eu gosto de conversar com todo mundo, não formo panelinha (até pq é uma coisa infantil e sem sentido fazer panelinha num intercâmbio :v).

Enfim, o dia que eu entender o que o Yuan Gao (colega de turma, da China) fala com exatidão, vai escorrer uma lágrima de emoção. E também o meu professor Adam, ele nasceu no EUA (Idaho), a maneira que ele conversa com os amigos e familiares é diferente de quando da aula, as vezes ele fala de maneira normal (muito rápido), eu fico com cara de paisagem. Mas duas semanas de aulas já foram suficientes para eu conseguir compreender as piadas que ele conta muito rápido. Mas quando é que eu vou falar as coisas boas de Vancouver? COMIDA No próximo post eu vou falar sobre umas delícias que comi aqui.

Site da escola que eu estou estudando.
Fotografias aleatórias que eu tirei da cidade.

(Chinatown - Vancouver)

Ps.: Em Chinatown não tem só chines xD 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabe porque a galinha atravessou a rua?
Para ler seu comentário na lan house (Tum dum tsss)